Quais cuidados tomar quando a bagagem é violada ou extraviada

Data 22/12/2010



Nada mais chato do que ter problemas com bagagem após um longo (ou mesmo curto) voo. Extravio temporário ou permanente, violação, roubo...quem passou por qualquer uma dessas situações sabe quanto aborrecimento pode causar. Para remediar toda essa dor de cabeça, a MERIDIANI consultou o advogado Wilson Furtado Roberto, especialista em Direito do Consumidor, que ensina quais os cuidados devem ser tomados do ponto de vista legal. Antes de tudo, ele já avisa: “Em todas as situações cabe indenização por dano moral, pois o serviço de bagagem é um dever da companhia aérea”.

O básico
Seja extravio temporário, permanente, violação ou roubo, em todas as situações, procure o balcão da companhia aérea para fazer uma reclamação. O relatório que será preenchido é chamado pela maioria das empresas de RIB (Relatório de Irregularidade de Bagagem). Vale também fazer uma reclamação na ANAC (Agência Nacional de Ação Civil) e na Delegacia do Aeroporto.

Bagagem violada
Dirija-se ao balcão e só lá mexa em sua bagagem. O objetivo é evitar que a companhia aérea alegue que teve os bens retirados da bagagem pelo próprio passageiro.

Redução de peso ou volume da bagagem
Mesmo que não haja violação aparente, vá até o balcão da empresa para verificar se a bagagem contém o mesmo peso de quando foi despachada. Só depois disso, abra para verificar a subtração dos bens.

Perda temporária
Também é conhecida como extravio temporário. Preencha o RIB, você poderá usá-lo para requerer indenização por danos morais. Guarde também todas as notas fiscais de produtos adquiridos para suprir a sua necessidade pessoal durante a viagem. Esses comprovantes são a prova para entrar com uma ação indenizatória contra a empresa.

Extravio
Preencha também o RIB e terá os mesmos direitos de quem perdeu temporariamente a bagagem.

Comentários

Considero muito importante essas informações principalmente agora que estamos vivenciando um grande caos na aviação. Um amigo está até hoje tentando ser ressarcido pela violação e roubo de objetos (camera, carregadores de cel etc..) ocorrido em junho/2010, numa viagem pra Salvador pela Webjet.

LAERCIO DA SILVA | Data: 24/12/2010

Informações valiosas essas e que devem ser levadas pelos passageiros em suas viagens. Só quem já passou por essa experiência sabe dizer o que é ficar sem sua bagagem no destino final ou ter sua mala violada.

jose guilherme da silva | Data: 24/12/2010

No pais \"jeitinho\" é imprescindível que conheçamos nossos direitos e, não só isso, busquemos a correção das falhas com o emprego da lei.

Joao Alberto | Data: 24/12/2010

Muito boa a reportagem!! Acredito que há descaso com os consumidores! As empresas simplismente cancelam os vôos e tudo bem, sem consequencias.

Gostaria de saber o que devo fazer se a empresa aérea cancelar o vôo e eu perder dia ou período de trabalho, sou médico anestesiologista e ganho por períodos de 6 horas de trabalho.
Grato,

ATT.
Serginando Ramin

Serginando Ramin | Data: 24/12/2010

Só quando abri a mala verifiquei o roubo da filmadora e perfumes.Agora eles tem um metodo de abrir as malas c/ a tampa da ceneta Bic que permite fecha-las sem que se perceba nada.Assim não dá para reclamar nada.!!!!!!!!

Maria helena | Data: 24/12/2010

No último dia 22, tive uma das minhas bagagens extraviada no trecho Guarulhos-Brasília (estava voltando de Buenos Aires. Aí já sabem, né? Adquirir alguns presentinhos no Dutty Free é básico). Ainda não sei que fim levou, mas, mesmo que eu seja indenizado, materialmente, pelo ocorrido, pretendo ajuizar uma ação por danos morais contra a empresa (TAM), pois na embalagem extraviada continha algumas coisinhas que eu pretendia presentear familiares e amigos (Uisquies, roupas, etc). Só quem já passou por isso sabe a frustação que é... Só espero que o nobre Magistrado que for julgar a minha causa já tenha passado por isso também!

Marcos | Data: 24/12/2010

O grande problema é quando voce soh percebe quando jah deixou o aeroporto e viu que a sua mala foi violada. Pois depois de um voo cansativo de 10 ou mais horas, voce soh quer saber de ir para a sua casa descansar.... ai seus direitos vão para as cucuias.... e seus pertences também...
lastimável.

Joaso Basilio Madeira | Data: 24/12/2010

Realmente essas cia aereas tem sim que se responsabilizar pelas malas em quaisquer cincustancias de estravios roubos ou violacao, em novembro de 2010 voltando de Cancun pela Aero Mexico tive a infelicidade de ter a minha mala RASGADA, a empresa pagou a mala mais as coisas que eu tinha dentro como camera, perfumes, roupas etc.. nao pagaram, so que para eles pagarem e um filme, pedem coisas absurdas tipo um papel simples de um sapateiro qualquer dizendo que a mala nao tem concerto rsss. o Dr. tem total razao.

PEDRO | Data: 24/12/2010

Obrigado pelas informações, vou fazer uma viagem para Argentina e todas os os cuidados necessários. Grato - ADEMAR

ADEMAR | Data: 24/12/2010

É incrível a quantidade de pessoas que eu conheço que teve algum problema com a bagagem, seja extravio ou violação. Será que a polícia, companhias áereas e Infraereo não deveriam investigar todos estes roubos com mais rigor e vontade e acabar com esta vergonha que ocorre em nossos aeroportos? O melhor mesmo é sempre entrar na justiça e exigir o máximo de pagamento de indenização e danos morais, no momento em que apertar no bolso, alguém resolve tomar uma atitude.

Marcos Francez | Data: 24/12/2010

Como proceder em outros países, ante a ocorrência de qualquer um desses fatos ? Obrigado !

João Henrique | Data: 24/12/2010

Fui reclamar na TAM de Guarulhos de uma mala quebrada. Porém, só lá no escritório soube que deveria ter feito a reclamação na área de desembarque. Como eu já tinha saído desta área, não aceitaram minha reclamação. Nem chegaram a fazer qualquer registro. Então tá avisado. Se você percebeu que sua mala está com algum problema, procure a empresa dentro da área de desembarque.

Newton | Data: 24/12/2010

Querido Marcos Francez, trabalho no ramo da aviação ha algum tempo, então vou te dar a dica básica em relação a isso... Infelizmente fora do país ficamos meio desnorteados em relação ao que se diz em extravio de bagagem, logo a melhor coisa a fazer inicialmente é procurar o guichê de reclamação de bagagem e abrir o processo seja ele o RIB ou o DPR ( esqueci o significado da sigla, mas é pros casos de bagagem danificada. ) Voltando ao país é só procurar a cia. aérea caso o problema não tenha sido sanado durante a viagem.
Abraço !

André Lima | Data: 27/12/2010

Tudo q foi dito na materia nao passa de preenchimento de papeis e ficam somente nisto, ja passei por isso, com uma mala exdraviada que foram localia-la duas semanas minha chegada ao meu destino,pois bem a mala sim foi encontrada e quem diz o que havia dentro da mesma foram todas encontrados!Do que me adiantou reclamar, horas perdiads em ligaçoes para companha aerea!Eu estava num trajeto internacional cheguei ao Brasil a tal mala foi parar em Atlanta no final de tudo so tive prejuiso em perdas de objetos.O lance agora eu aprendi e arrumar a mala anotar os itens postos dentro da mesma e tirar retrato,e tacar cadiado quem nao deve nao teme que abra em frente aos agentes de alfandega ou seja la quem for, mas ser \'ROUBADO\", que acho uma vrgonha, pior a gnte fica na esteira que nao tem nenhuma pessoa a fiscaliar se realmene as malas que pegamos sao realmente as nossas na quela multidao mas um erro dos aeroportos...Ufa acharam minha mala, vc a abre em casa começa esta faltando isto esta faltando aquilo e com o tempo começa a dar falta de um mone de coisas.E nao precisa ir muito longe numa dessas minhas viagem fui prticamente uns dos ultimos a entrar dentro do aviao e ralamente estava lotado e os compartimentos de bagagem de maos ja nao tinham vaios onde obtive ajuda de um comiçario da bordo onde me ofereceu para colocar minha bagagem onde ons mesmos poe os qurda volumes deles e ainda me fez uma pergunta: O Sr NAO VAI PRECISSAR DE PEGAR NADA DENTRO DESA PAGAGEM NO DECORRER DO VOO NE! eu disse nao ele a levou so me entregando na saida ou seja no final do meu destino, chegando em casa estavam faltando um monte de objetos tipo , perfumes, cintos, camisas,ate par de sapato e reclamar com quem depois de chegar em casa, quem garane que realmene estes objetos estavam dentro de minha bagagem! seria minha palavra contra a deles e onde estava o comiçario de bordo que nem o nome dele eu sabia na quele transtorno todo! A melhor soluçao e abrir as malas dentro do aeroporto assim que retira-la da esteira e confirar tudo antes perder tempo ali do que chegar em casa e começar a dar falta de nossos pertences, e tacar cadiado mesmo pq o q roubam nao esta no gibi como diz o ditado, e pior qdo entrei no site da empresa aerea dessisti de reclar mesmo o que eu havia perdido era fixinha nos depoimento das pessoas que ali estavam postados eram mas de centenas rsrsr.

PAULO | Data: 01/01/2011

Newton e sempre asim sempre eles tem uma desculpa, pois nao tem como o consumidor resuperar mesmo o que foi perdido ou melhor roubado

PAULO | Data: 01/01/2011

se para o embarque, é exigido a presença do passageiro com uma hora de antecedencia para o embarque, que tal ser exigido no ato do \"chequin\" uma vistoria geral da bagagem, e passar daí em diante a responsabilidade da empresa? e sem qualquer custo para o passageiro, seja DECLARADO o valor a ser pago em caso de alguma irregularidade? e é claro, sem BURROCRACIA...

rafael | Data: 01/01/2011

O sistema atual, que os passageiros apanham suas bagagens na esteira giratória, facilita mais ainda,
o extravio e roubo das mesmas. No modo antigo, antes de vc sair da sala da esteira, tinha um
funcionário que fazia a referida conferencia. No meu modo de entender, o novo estilo usado, da
margem a uma boa parte dessas irregularidades. Quem terá sido o inteligente que liberou tal saida?
Fernando Caldas - Data 01/01/2011

Fernando Hugo Carvalho Valdas | Data: 01/01/2011

Realmente as ocorrências são grandes. Gostaria de saber como proceder quando colocamos uma bagagem frágil e a companhia aérea o obriga a assinar um termo de não responsabilidade da mesma se algo aconteça com a bagagem. Isto é legal? Posso me recusar a assinar e mesmo assim embarcar a bagagem?

Caio Augusto | Data: 01/01/2011

Bemmmmmm! Como passei por isso recentemente posso falar a respeito. A TAM, ou seus funcionários que fazem o check-in, não colam as etiquetas corretamente(aquelas coláveis que seguem na mala e a outra que fica colada no seu cartão de embarque), desta forma sua mala pode ir parar em qualquer lugar, já que a etiqueta pode ser extraviada na própria esteira.
Minha mala foi extraviada no trecho - São Paulo -GRU - Porto Alegre, no dia 25.12.10, eu seguia para Gramado onde passaria a próxima semana no Serrano Resort, ou seja, 25.12.10 a 01.01.11, inclusive Reveillon, tantos preparativos tantas compras antecipadas para chegar em Porto Alegre e descobrir que sua mala não chegou, nem apareceu durante toda a semana que lá estive, o transtorno é terrível, imaginem....... você sai e comprar o essencial, pensando que sua mala vai chegar no dia seguinte e............. nada, no outro dia, nada, novas comprar de coisas que você nem gosta, não encontra o que quer, mas vai comprando assim mesmo, pois não é possível ficar sem o mínimo necessário, roupas intimas então nem se fala. Tudo bem vamos tentar ter paciência, chegando no aeroporto de Porto Alegre, já retornando, fiz tudo como deve ser feito,
procurei no setor de malas extraviadas, nada, o rapaz me acompanhou até um lugar em que ele chamou de \" Gaiola \" muuuuuuuuuuuuitas malas perdidas, menos a minha. foi aberto o tal de RIB,(relatório de irregularidade de bagagem),como um número, que chegando em Guarulhos eu deveria mudar este número junto a escada rolante, onde se faz reclamações. Tudo bem outro número de RIB, agora eu deveria ir até uma sala e abrir um inventário com o conteúdo de minha mala. A atendente me informa aqui não posso procurar minha mala, o setor é \"restrito\", fiquei imaginando............. a quantidade de malas deve ser enorme, pois comparando com as que vi no aeroporto de Porto Alegre deve ser uma \"GAIOLA\" ENORME.
As informações que tive da atendente:
A ANAC, autoriza que as malas sejam abertas por algum funcionário da TAM, por isso que se faz um inventário do conteúdo da mala.
Quando pegavamos nossa bagagem saindo da esteira havia um pessoa para conferir a etiqueta colante de sua mala com aquela colada em seu cartão de embarque, hoje a ANAC considera isso invasão de privacidade, então não se faz mais essa conferência ( sua mala ser roubada ou extraviada não é)
Concluindo, até hoje dia 26.01.11, não tenho notícias nem da Tam, nem da mala.
Para todos,............... quando sairem de viagem façam um relatório do que levam na mala, a etiqueta deve ser colada dentro e fora da mesma, com NOME, ENDEREÇO, EMAIL, CEP, etc......etc....., já que nossa mala vai ser aberta mesmo, ninguém vai poder dizer que a identificação de fora da mala foi rasgada ou não estava identificada.Que confiram a de dentro da mala, sem desculpas.
Outra coisa, viajei pela CVC e não tive assistência alguma pela mesma, a não ser a guia que dizia
estamos procurando sua mala. mais nada! ( parceria, TAM _ CVC)
adorei desabafar. E vou continuar esperando, se não chegar terei que tomar as providências cabíveis para o caso.

J. Sanches Barbosa | Data: 27/01/2011

TamAirlines mais que vergonha!!!
Para a minha surpresa quando abri a minha mala estavam faltando vários objetos pessoais e quase metade das minhas roupas, presentes para família e amigos, remexeram em tudo e pejo jeito tiveram tempo de sobra para escolher só os melhores modelitos ,para a minha desgraça:(
E agora vai reclamar para quem?? depois de uma rapida pesquisa na Internet decobri milhares de casos semelhantes acontecidos em voos da TAM!!
Senti muita vergonha do meu proprio pais!! Moro na Australia a 4 anos e sempre viajo com a Quantas compania Australiana e a LAN essa foi a primeira e ultima vez que voo coma TAM Airlines!!Para os funcionario que roubaram minhas roupas!!! Enjoy,mate!

Denise | Data: 03/04/2011

É uma VERGONHA e um completo absurdo o que acontece nos aeroportos e cias aéreas do Brasil. Quero ver como será com a Copa e as Olimpíadas neste país vergonhoso. Os bandidos vão fazer a festa se a coisa continuar como está. E o problema é que tem muita gente que desencana de reclamar e lutar por seus direitos em razão da descrença nas instituições responsáveis por garantir os direitos dos cidadãos, sem contar a total inércia da justiça, do governo, das cias aereas, da ANAC, Infraero, etc diante de uma situação crônica que acontece todos os dias nos aeroportos. Depois não sabemos porque o brasil, apesar de todo avanço econômico é visto como um país de gente desonesta. VERGONHA NACIONAL! População tem que se organizar e lutar contra esse crime organizado que vai desde traficantes em favela, até o mais insuspeito funcionário que carrega a mala no aeroporto. Pensam que o problema são só os políticos corruptos, mas a verdade é que estes são o puro reflexo do que é a população brasileira, pois é ela que eles representam.

Priscila | Data: 27/04/2011

Fiz uma viagem para México(Cancun)...um sonho...Viajei pela Aeromexico, viagem normal, mesmo assim faltando travesseiros para algumas pessoas, sem nenhuma justificativa, quem teve a sorte de pegar um para o mínimo conforto, foi feliz.
Bem sei que agora a alegação que estou fazendo será como comprovar a estupidez acontecida...a única coisa que tenho para mostrar é uma mala violada, não pelo cadeado e sim pelo fecho do ziper (estragaram uma mala nova), o cadeado foi jogado dentro da mesma e em casa notei a falta de duas blusas. Não reclamo pelo valor, mais sim pela maneira desconsiderativa que tratam os clientes. A informação que tive no momento do recebimento das malas é que no Aeroporto do México existe para vender um cadeado apropriado para o vôo, estranho, sem necessidade e sem ter sido informada da venda do mesmo. Puxa, se passamos por fiscalizações rigorosas e cansativas, em todas as passagens dentro do aeroporto, por que violar bagagens??? É desrespeito com o cliente, é vergonhoso, não há dinheiro que pague tamanha descortesia...No próximo ano (2012) viajarei para Flórida, assustada, porém mais atenta pois não permitirei novamente a violação dos meus direitos. Bem sei que em todos os lugares existem pessoas desonestas, mas puxa não vamos generelizar. Falta maior respeito com o TURISTA e o que percebemos é que tantos ladrões viajam na 1ª classe do vôo sem serem percebidos. O fato é executado através de cães farejadores??? Então precisam urgente levá-los ao veterinário para cuidar do OLFATO deles...Várias pessoas que chegaram no aeroporto de Guarulhos passaram pelo mesmo problema. Fiquei verdadeiramente indignada. Georgiana, em 27/09/2011

Georgiana Bunzen Gianelli | Data: 05/10/2011

Envie seu comentário

Nome (preenchimento obrigatório)
E-mail (preenchimento obrigatório, mas não será publicado)
Website
Geiza Margins

Geiza Martins

É editora do site Hot Tips e editora assistente da MERIDIANI. Graduou-se em Jornalismo e Rádio e Televisão. Ama a profissão e, como quase todo mundo, viajar. Já esteve em Roma, Barcelona, Madri, Buenos Aires, Fort Lauderdale, Miami, entre outros lugares. Sonho de viagem: conhecer a India.

Posts Anteriores

Copyright © 2010 Nastari. - Todos os direitos reservados - All rights reserved Nastari Editores